Skip to content

até que a palavra morar faça sentido

Like
Love
Haha
Wow
Sad
Angry
Curta e Compartilhe

Sinopse

O vídeo é inspirado por poemas de Thiago Mattos e Ana Martins Marques, em que traço um percurso literário-visual na casa em que vivo, desde os seis anos, trazendo questões sobre os significados de moradia e suas memórias. O título vem de um poema de Ana Martins Marques, do livro “como se fosse a casa”, publicado pela Editora Relicário, em 2017.

Ficha Técnica

Produção, direção e concepção do vídeo: Nádia Camuça Câmera: Nádia Camuça Edição: Samuel Gomes Poemas de: Ana Martins Marques e Thiago Mattos Depoimentos: Alzenir Firmino e Edson Ferreira dos Santos Voz: Nádia Camuça, Alzenir Firmino e Edson Ferreira Santos