Skip to content

Com o apoio da Secult, Festival de Cinema de Animação, Game e Web anuncia segunda edição para novembro e abre inscrições nesta segunda (14/09)

Compartilhar:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Troféu Anima Ceará

Festival de Cinema de Animação, Game e Web anuncia segunda edição para novembro e abre inscrições nesta segunda (14/09)

Cineastas de todo o país podem participar do 2º Anima Ceará, que recebe inscrições para a Mostra Competitiva Brasileira de Curta-metragem de Animação

Realizadores e apreciadores do cinema de animação já podem agendar o 2º Anima Ceará –  Festival Nordestino de Cinema de Animação, Game e Web, que anuncia a realização no período de 05 a 09 de novembro. Como parte da programação, acontece a Mostra Competitiva Brasileira de Curta-metragem de Animação, que recebe inscrições de 14 de setembro a 09 de outubro. As inscrições são gratuitas e devem ser realizadas através do site www.animafestival.com.br.

Voltado exclusivamente para o mercado da animação, game e web, o Anima Ceará tem o propósito de levar ao público e profissionais do setor uma significativa mostra da produção desses setores no Brasil, visando a inter-relação entre os produtores e realizadores do país e a promoção de novos talentos na área.

Além das exibições, o 2º Anima Ceará contará com uma extensa programação formativa, com palestras, workshops, mesas redondas e seminários, envolvendo importantes nomes do setor no país. Toda a programação acontecerá virtualmente nos canais do YouTube do Cineteatro São Luiz, e do próprio evento.

Com sua primeira edição realizada em 2018, o Anima Ceará foi criado como uma consequência natural da tradição do Estado na produção do cinema de animação, em especial, no Núcleo de Cinema de Animação, da Casa Amarela Eusélio Oliveira, da Universidade Federal do Ceará, que foi criado em 1993, responsável pela formação de várias gerações de animadores cearenses.

INSCRIÇÕES

Podem participar da Mostra Competitiva Brasileira de Curta-metragem de Animação do 2º Anima Ceará trabalhos de curta-metragem de até 30 minutos, realizados em qualquer técnica de animação, suportes de captação, tema ou gênero, que tenham sido produzidos a partir de 2018, desde que não tenham participado da seleção da primeira edição. A mostra é aberta a cineastas brasileiros ou radicados no país há mais de 02 (dois) anos. Não há limite no número de inscrições de filmes por participante. O regulamento e a ficha de inscrição estão disponíveis no site do evento.

No encerramento do festival, o júri da mostra concederá o Troféu Anima Ceará nas categorias de Melhor Curta-metragem, que também receberá o valor de R$ 3.000,00 (três mil reais), além de Melhor Roteiro, Melhor Trilha Sonora e Melhor Filme Infantil.

TROFÉU ARTESANAL

O Troféu Anima Ceará é uma criação do artista plástico Dim Brinquedim, como é conhecido o cearense de Camocim, Antônio Jader Pereira dos Santos. Com mais de 40 anos de carreira, Dim criou uma linguagem artística própria, unindo o lúdico e o estético em obras de pequenas e grandes dimensões, manipuláveis, instigando a interação com o espectador. Sua arte já foi tema de documentários e pesquisas acadêmicas. Mais de 500 peças de sua autoria, entre brinquedos, esculturas e telas, podem ser vistas no Museu Brinquedim em Pindoretama, cidade da Região Metropolitana de Fortaleza.

O Anima Ceará – Festival Nordestino de Cinema de Animação, Game e Web é uma realização da Aguaboa Cultural e da Irê Brasil. Tem o patrocínio exclusivo da Oi, através do Mecenato Estadual do Ceará, apoio cultural do Oi Futuro e o apoio institucional do Governo do Estado do Ceará, através da Secretaria da Cultura.

SERVIÇO

2º Anima Ceará – Festival Nordestino de Cinema de Animação, Game e Web – Inscrições de 14 de setembro a 09 de outubro para a Mostra Competitiva Brasileira de Curta-metragem de Animação, através do site: www.animafestival.com.br. O evento será realizado de 05 a 09 em de novembro de 2020 em canais do YouTube. Mais informações no site do evento: www.animafestival.com.br. Contatos: (85) 3055-3465 | producaoanimace@gmail.com. Redes sociais: @festivalanimaceara.

SOBRE O OI FUTURO  

O Oi Futuro é o instituto de inovação e criatividade da empresa de telefonia Oi e atua como um laboratório para cocriação de projetos transformadores nas áreas de Educação, Cultura e Inovação Social. Por meio de iniciativas e parcerias em todo o Brasil, o instituto estimula o potencial dos indivíduos e das redes para a construção de um presente com mais inclusão e diversidade.

Na área de Educação, o Oi Futuro investe em novas formas de aprender e ensinar com o NAVE (Núcleo Avançado em Educação), programa que já formou mais de 2,5 mil jovens desde 2006. Criado pelo instituto em parceria com as Secretarias de Estado de Educação do Rio de Janeiro e de Pernambuco, o programa é desenvolvido em duas escolas públicas, uma no Rio e uma em Recife, na modalidade de Ensino Médio Integrado ao Profissional, com foco nas economias criativa e digital. As escolas funcionam como laboratórios de criação e experimentação de metodologias pedagógicas inovadoras, disseminadas por meio de cursos de formação oferecidos gratuitamente a educadores da rede pública, em áreas como Robótica e Midiaeducação. A iniciativa também produz conteúdos para educadores, entre eles a publicação digital “E-NAVE – Guia de Práticas Pedagógicas Inovadoras”, que teve sua segunda edição lançada em 2019.

No segmento da Cultura, o instituto mantém o Centro Cultural Oi Futuro, no Rio de Janeiro, com uma programação que valoriza a produção de vanguarda e a convergência entre arte contemporânea e tecnologia. A unidade abriga o MUSEHUM, antigo Museu das Telecomunicações, pioneiro no uso da interatividade no Brasil e dono de um acervo de mais de 130 mil itens que contam a história do setor no país.

Ainda na área de Cultura, o Instituto Oi Futuro, em 2019, apresentou a pesquisa inédita “Museus: narrativas para o Futuro”, que faz um raio-x da percepção dos brasileiros sobre museus. O estudo, realizado em parceria com a Consumoteca, aponta que metade dos entrevistados vai a museus a cada dois anos ou menos, considera os espaços sem novidades e elitizados. A pesquisa levantou ainda as dinâmicas comportamentais do público pelo Brasil com o intuito de mapear novos interesses nos ambientes culturais urbanos. Cerca de 600 pessoas foram ouvidas, de Norte a Sul, frequentadores e não frequentadores de museus, das classes A, B e C, além de especialistas em Museologia, Patrimônio, Educação e História.

Há 16 anos, o Oi Futuro gerencia o Programa Oi de Patrocínios Culturais Incentivados, responsável por selecionar projetos em todas as regiões do país por meio de edital público. Desde 2003, foram mais de 2.500 projetos culturais apoiados pelo Oi Futuro, que beneficiaram milhões de espectadores. O instituto também criou e mantém o LabSonica, laboratório de experimentação sonora e musical, e o Oi Kabum! Lab, que promove a formação de jovens de periferia no campo da arte e tecnologia. Ambos localizados na mesma unidade do Rio de Janeiro, no Lab Oi Futuro.

Nascido numa confluência entre as áreas de Cultura e Inovação Social, o Lab Oi Futuro é um espaço de criação, experimentação e colaboração, idealizado para impulsionar criadores de diversas áreas e startups de impacto social de todo o Brasil, selecionados por editais públicos. Com mais de 500m², o laboratório abriga iniciativas como o LabSonica e oferece estrutura física e suporte técnico necessários para que seus participantes viabilizem seus projetos em um ambiente que estimula a produção colaborativa e a inovação.

Ainda na área de Inovação Social, o Oi Futuro criou o Labora, laboratório dedicado à conexão e ao fortalecimento de empreendedores, negócios e organizações comprometidos com o impacto social. Lançado em 2017, o Labora é um ambiente de aprendizagem, criação e articulação e oferece ciclos de aceleração para startups e organizações sociais selecionados por editais públicos, além de uma agenda contínua de workshops, cursos, seminários e palestras para o público em geral. Já foram 50 negócios e organizações acelerados, com cerca de 340 empreendedores impactados diretamente. O espaço também faz parte da estrutura do Lab Oi Futuro, no Rio de Janeiro.