Skip to content

Show Palavra

Like
Love
Haha
Wow
Sad
Angry
Curta e Compartilhe

Sinopse

O espetáculo Palavra surge do disco homônimo e prioriza composições baseadas em letras do baterista e arte-educador, Carlinhos Perdigão, publicadas no seu primeiro livro, Fragmentos: poemas e ensaios. Nesta apresentação ele é acompanhado por Marcelo Justa, David Aragão e Rafael de Souza Lima.

Ficha Técnica

A gravação do show Palavra, aconteceu de uma forma singular para a Banda, uma vez que, cada músico gravou a sua participação individualmente, atendendo as orientações da OMS, e na etapa de pós-produção, o conteúdo foi sincronizado e finalizado, resultando em um produto cultural de excelente qualidade, e livre para todos os públicos. Carlinhos Perdigão Professor de língua portuguesa, poeta, baterista, produtor e pesquisador cultural. Já tocou com: Jord Guedes, Shirley Cordeiro, Liliany Sá, Lúcia Meneses, Tino Freitas, André Lopez, Kazane, Kelly Patrícia, Ricardo Black, Téti, Ródger Rogério, Dílson Pinheiro, Carlos Dantas, Glaypson Façanha, Marta Aurélia, Lúcio Ricardo, Níguer, Allysson dos Anjos, Artur Menezes, Ricardo Maia, Waneza Meneses, com o guitarrista e blues-man mineiro Alexandre Araújo e com o gaitista Jéfferson Gonçalves, ex-integrante da banda carioca Baseado em Blues. Participou da gravação dos CDs “Everest?”, com a banda Lowell, “Estrelas Anãs” e “Rupestre” de André Lopez; “Inverno e Verão”, de Tino Freitas; “Passos no Silêncio” e “Ët Verbum”, de Kelly Patrícia; “Blues Ceará”, tocando com a Sub-Blues, “Meu Tesouro”, do grupo Grão de Trigo, “Receita Caseira”, de C. Dantas e G. Façanha, Festival de Jazz & Blues de Guaramiranga/2004 e Blacksploitation, tocando com a Blues Label.Na área da arte-educação, é autor de diversos projetos com circulação no Ceará e em outros Estados, tais como: Seminário de Literatura Brasileira no Cinema, Leitores entre mil e uma leituras e textos, Machado de Assis: uma (re)visão a partir de seus contos, poemas e de suas crônicas, Literatura em Cena: a palavra na obra A Cartomante, de Machado de Assis, O Fantástico Literário de Murilo Rubião, Toque de letra: música, futebol e leitura, Vinícius de Moraes: 30 anos depois, “O Neorrealismo Cinematográfico Italiano”, “Lima Barreto: cronista do Brasil”, Bateria Brasileira, Bateria Brasileira Versão Nordeste, Led Zeppelin-Blues: tributo a John Bonham, Projeto Cream: tributo a Eric Clapton, Poesia, Blues e Rock´n´Roll, Força Tropical: uma viagem lítero-musical à Tropicália, Meu Canto, Poemário Musical, Instrumental Blueseiro e do “Projeto Rock Brasil: uma história para cantar”, no qual conta a história desse país a partir do rock. É autor do livro – lançado em 2011 Fragmentos: poemas e ensaios. Marcelo Justa Guitarrista, violonista, cantor e compositor. Iniciou seus estudos musicais aos 13 anos com o violonista Nonato Luiz. Em seguida passou pelo Conservatório de Música Alberto Nepomuceno, onde concluiu o curso de música e violão contemporâneo. Residiu durante cinco anos na cidade do Rio de Janeiro, atuando na noite carioca. De volta a Fortaleza, participou de diversos festivais, dentre eles o Canta Nordeste, da Rede Globo de Televisão. É compositor de jingles para campanhas publicitárias no Ceará, e desenvolve trabalhos ao lado de experientes instrumentistas. Já participou de diversos eventos importantes, tais como o Festival de Jazz& Blues de Guaramiranga, Ceará Music, Oi Blues by Night, Festival Canoa Blues, dentre outros. Já dividiu o palco com o cantor mineiro Beto Guedes, em memoráveis espetáculos no teatro José de Alencar e em bares na Praia do Futuro. Rafael Sousa Lima Começou na arte em 1990, em Crato-Ce, integrando a Orquestra de Violões da cidade. Em 1996 foi para Boa Vista, onde estudou na EMUR – Escola de Música de Roraima, sendo também lá professor de violão popular e clássico. Participou de vários grupos como violonista, guitarrista, e mais tarde também como baixista. Ainda em Roraima, se apresentou com diversas bandas: Quinteto Lima Barros – como violonista, Grupo de Chorinho – como violinista e baixista, Arikek – como baixista, além de tocar com cantores, compositores e poetas como Eliakin Rufino. Em Fortaleza desde 2004, participou dos grupos Quinteto Chaos, Parandy, Aracê e Ibadã Brasil, e atualmente tem participação no cenário musical tocando em teatros, clubes, bares e restaurantes, e com cantores e compositores como Wilton Matos, Acauã, Mauro Ricardo, Jord Guedes, Joana Angélica, Henrique Beltrão, Easy Band, Marcos Nunes, Vuldemberg Farias, Paulo Branco, Carlinhos Perdigão, dentre outros. Em 2005 participou do Programa Cultura Musical do Centro Cultural Banco do Nordeste tocando no Show Nambucoará, numa homenagem ao pernambucano Lenine. Nesse mesmo ano participou também da SBPC Cultural realizada na UECE – quando tocou com Wilton Matos e Quinteto Chaos, da Bienal Percussiva e do III Encontro Estadual de Percussão realizados no Anfiteatro do Centro Cultural Dragão do Mar, acompanhando Wilton Matos e o grupo Parandy. Em 2006 participou do 1º Encontro Municipal de Cultura Afrodescendente realizado no Ginásio Aécio de Borba acompanhando o grupo Parandy, e igualmente do III FESTIJOVE – Prêmio de melhor baixista com a Banda Poder Supremo. Em 2011 integrou a banda de base do Clube Caiubi de Compositores. Em 2012 participou do Festival Jazz & Blues Guaramiranga com o Realejo Viramundo, grupo instrumental que integra ainda hoje em dia. Atualmente, atua no projeto de Jord Guedes com a proposta de homenagear o Pessoal do Ceará. David Aragão Músico autodidata há 15 anos. Atua como tecladista, guitarrista e vocalista. Possui experiências em casas de show e bares de Fortaleza desde 2007. Participou do Coral da UECE por três anos. Tocou em vários projetos autorais como Red Run, Carango Abacaxi, Drama, Oceânica Instrumental e Noise Jam, como também em projetos cover tais como The Space Cowboys (Jamiroquai), The Charming Man (The Smiths), Fat Bastards (Faith No More), Frankstein (Rammstein).

Costuma se apresentar com artistas como Dias Júnior, Shirley Cordeiro e Carlinhos Perdigão. Interessado pela área da tecnologia da informação, apaixonado por fotografia e audiovisual, desenvolve esse hobby sempre que tem a oportunidade. David então, assumiu a finalização do produto cultural proposto com esse projeto.

Artista

Professor de língua portuguesa, produtor cultural, baterista, poeta e escritor. Autor do livro “Fragmentos: poemas e ensaios” e do disco “Palavra”.

siga-me nas redes sociais